Um amor intenso que não existiu 

foto 1De repente
Sinto ciúmes do que nunca foi meu
Desejo uma boca que nunca me pertenceu
E sinto saudade de um abraço que nunca me deu

De repente
Penso em você
E a minha mente, livre, começa a criar
Situações que nunca vivi
Um amor que nunca senti

Me pergunto se um dia serei sua
Meu consciente me alerta
Me censura
E de repente não consigo dar adeus
À quem mal aprendi a dizer olá

E com uma adaga cravada no peito
Com uma vontade que implora um último beijo
E a tristeza em saber que jamais serão meus
Os beijos que nunca tive
E o amor que nunca me pertenceu

-Deh Lima

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s